Arquivo do mês: janeiro 2015

Folke Filbyter

Mauro Rossiter O frio era intenso, a neve profunda e a escuridão opressora. Naquela região pessoas normais não viviam. Apenas uma choupana se erguia no ermo gelado, exalando uma pequena fumaça de um buraco no teto. Folke morava sozinho ali. … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , | 2 Comentários

Quase toda sexta-feira

  Na quarta ou quinta vez que o padre gritou “Sai desse corpo, que ele não te pertence”, eu perdi a paciência e aumentei o som. Na vitrola, Reginaldo Rossi pedia para alguém voltar logo, pois ele andava muito sofrido. … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários